4 motivos para ler SCRUM hoje!

4 motivos para ler SCRUM hoje!

A busca pelo SCRUM veio após novas iniciativas onde eu trabalhava. Fiquei interessada e procurei me aprofundar no assunto. E claro, fui atrás das informações direto da fonte, ou seja, direto do livro do co-criador do SCRUM.

O principal motivo da indicação é pelo livro ser inteiramente prático com a descrição de cases com detalhes, isso simplifica o caminho entre assimilar o conteúdo até a eventual aplicação de fato. Os cases vão desde grandes empresas até a reforma de uma cozinha, por exemplo.

Separei 4 grandes motivos (e aprendizados) para que a leitura do livro seja feita o quanto antes e agilize de uma forma eficaz o seu dia a dia.

Motivo um: O tempo é finito!
No livro tem uma frase que levarei para a minha vida: “O tempo constitui sua vida, então desperdiçá-lo, na verdade, é uma forma lenta de suicídio.” Nós até menosprezamos o tempo nas nossas vidas e não percebemos que ele é finito. Essa ficha só cai quando a procrastinação se tornou uma realidade em nossas vidas. O SCRUM traz uma possibilidade de separar suas atividades por unidades assim conseguimos focar em tantas tarefas, atividades e até programas e passeios.

Motivo dois: Não somos multitarefas!
O livro traz o segundo ensinamento importante: o desperdício é um crime! No livro tem uma frase de David Sanbonmatsu, autor principal do estudo sobre o tema, que diz o seguinte “as pessoas não são multitarefas porque são boas nisso. Elas fazem porque são mais distraídas. Elas não conseguem inibir o impulso de fazer outra atividade.” Ou seja, nós não conseguimos evitar fazer tantas coisas ao mesmo tempo, mas o livro mostra a porcentagem de perda com tantas trocas que realizamos de um assunto para o outro.

Motivo três: Seja resiliente!
O exercício traz a perfeição. Essa frase fica muito clara no livro como um todo. A essência do SCRUM é a execução propriamente dita, não importa qual o projeto. Jeff Sutherland traz o conceito de Deming – PDCA (Plan [planeje], Do [faça], Check [verifique], Act [aja]) como uma ferramenta, se assim posso dizer, para o aprimoramento das tarefas. Eu traduzo o PDCA como “construir para pensar“, ou seja, prototipar. E aprimorando a cada exemplar criado. Tente!

Motivo quatro: A felicidade não tem território!
A sociedade recompensa resultados, não processos; chegadas, não jornadas.” Contudo, no nosso cotidiano nos deparamos com jornadas extremamente difíceis e para que os resultados e chegadas contenham felicidade é preciso que a responsabilidade seja compartilhada. Quando há colaboração na jornada e nos processos, há a conexão e entrega para um projeto de sucesso. Sem definição de territórios, sem divisão de poder, apenas um objetivo único e uma entrega transparente.

O SCRUM é um livro para quem deseja aprimorar a sua execução de tarefas, seja no trabalho, seja na vida. Quem quer sair do plano de ideias e partir para a ação de uma forma à aprimorar, aprender e crescer aproveitando a jornada e entregando sucesso e felicidade. Vamos testar?!

Boa leitura.